terça, 29 novembro 2016 18:29

Barómetro da Retinopatia Diabética reforça importância da vigilância periódica das complicações

"É preciso que as pessoas estejam bem informadas e bem-educadas em termos terapêuticos, para que possam ser elas próprias a tomar a iniciativa na discussão" e atuar, nomeadamente na vigilância das complicações, afirma em entrevista à My Diabetes o Dr. Luís Gardete Correia, presidente da Associação Protectora de Diabéticos de Portugal (APDP), a propósito da apresentação dos resultados do Barómetro da Retinopatia Diabética (RD). Assista à entrevista em vídeo. 

Apesar da perda de visão ser uma complicação duas vezes mais frequente que outras complicações comuns da diabetes (incluindo doenças cardiovasculares e acidentes vasculares cerebrais), um quarto das pessoas com diabetes não discute complicações oftalmológicas com o seu profissional de saúde, mesmo quando já apresentam problemas de visão. Esta é uma das conclusões apresentadas no passado dia 25 de novembro, na sede da APDP, em Lisboa.

O relatório do Barómetro RD revela que 79% das pessoas com RD acham que a sua perda de visão torna difíceis atividades como conduzir, ir para o trabalho e completar tarefas domésticas simples e, em alguns casos, admitem mesmo que são atividades impossíveis1. 20% das pessoas com RD ou EMD também afirmam que as alterações sentidas na sua visão, deixam-nos menos capazes de gerir a sua doença. Esta é uma das questões mencionadas na perceção das pessoas sobre a sua saúde física, e em que mais da metade dos entrevistados com RD classificou como "entre pobre a normal".

Uma das principais barreiras para a gestão otimizada da doença ocular diabética destacada no relatório Barómetro RD é o acesso aos exames oftalmológicos, que constituem um passo crítico na deteção e gestão da RD.1 Quer os oftalmologistas, quer os doentes diabéticos que participaram no estudo relataram "longos períodos de espera para marcar uma consulta” como sendo a maior barreira para otimizar a saúde ocular. 1 em cada 3 pessoas com diabetes que participaram no estudo também confirmam que, mesmo quando podem marcar uma consulta, o custo do exame em si pode ser proibitivo e 24% dos doentes disse que os tempos de espera na clínica era mais uma questão a assinalar.

O Barómetro da Retinopatia Diabética (RD) consiste num estudo realizado em diversos países pela Federação Internacional sobre o Envelhecimento (IFA), Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira (IAPB) e Federação Internacional da Diabetes (IDF) e Bayer. 

Vídeo

PUB

Planning

Endo Planning

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

merckA Menarini Diagnostics CERT