quarta, 01 agosto 2018 12:00

Prática de exercício físico é um dos pilares para o controlo da diabetes

A Federação Portuguesa das Associações de Pessoas com Diabetes (FPAD) foi convidada a representar Portugal no encontro desportivo "Diabetic Runners And Cyclists For More Sport For All in Europe", que vai decorrer em Spoleto, Itália, entre os dias 29 de agosto e 3 de setembro. Em entrevista ao My Diabetes, Emiliana Querido, presidente da FPAD, desmistifica alguns preconceitos e receios que ainda se vivenciam relativamente à prática desportiva das pessoas com diabetes e sublinha a importância da realização de encontros desportivos desta dimensão.

My Diabetes (MD) | A Federação Portuguesa das Associações de Pessoas com Diabetes (FPAD) foi convidada a representar Portugal no encontro desportivo em "Diabetic Runners And Cyclists For More Sport For All in Europe. Qual a importância de fomentar o impacto positivo da prática de exercício físico na diabetes?

Emiliana Querido (EQ) | O exercício físico, a medição-insulina ou antidiabéticos orais e a alimentação controlada são os três pilares para o controlo da diabetes.

A prática de exercício físico regular, de médio impacto, é muito importante para todos, sendo um dos elementos que ajuda no caso da diabetes tipo 1 (DT1), no controlo da doença.

O exercício regular reduz a necessidade de insulina diária e traz sensação de bem-estar. Para além disso, a prática desportiva é um meio de socialização e convívio, pelo que também ajuda a pessoa com diabetes a não se isolar e a desmistificar a doença.

MD | De que forma é que este tipo de encontros desportivos podem ser importantes para as pessoas com diabetes?

EQ | Todos os encontros de pares são importantes, este ainda mais pelas suas características: juntará centenas de pessoas com diabetes, de vários países, idades e com vivências diferentes perante a doença. A prática desportiva é um meio de socialização e convívio, pelo que também ajuda a pessoa com diabetes a não se isolar e a desmistificar a doença. Nestes encontros é muito importante o convívio entre pares e a troca de experiências, pois ajuda a desmistificar que a diabetes impede-nos de ter uma vida normal, ativa e desportiva e também incentiva os recém-diagnosticados para a prática desportiva e a aceitação da doença.  

MD | A diabetes é uma doença que afeta mais de um milhão de pessoas em Portugal (embora apenas cerca de 50 000 sejam do tipo 1), o que corresponde a 13% da população portuguesa. Considera que a maioria das pessoas com diabetes tem consciência de que a prática desportiva pode ser benéfica?

EQ | A Federação Portuguesa das Associações de Pessoas com Diabetes trabalha de perto com as pessoas e começa agora a incentivar as pessoas à prática desportiva com mais vigor, quer as pessoas com diabetes tipo 1, quer as pessoas com diabetes tipo 2. Os encontros e convívios promovidos pelas associações locais focam cada vez mais a prática e atividade física e informam as pessoas com diabetes dos benefícios associados: para além do controlo da glicose no sangue o exercício traz a sensação de bem-estar e é um meio de socialização e desmistificação da doença. O exercício físico, a medição-insulina ou antidiabéticos orais e a alimentação controlada são os três pilares para o controlo da diabetes.

MD | Quais as vantagens da prática de atividade física para a pessoa com diabetes?

EQ | Como para qualquer pessoa, o exercício físico estimula toda a fisiologia do corpo humano. Para quem tem diabetes, para além do controlo da glicose no sangue, o exercício traz uma sensação de bem-estar e é um meio de socialização e desmistificação da doença.

MD | A prática de exercício físico pela pessoa com diabetes requer cuidados específicos?

EQ | Um dos maiores cuidados está relacionado com o controlo da insulina antes da atividade física. Para a prática da atividade física, a toma da insulina anterior deve ser reduzida e se possível realizar atividade física sem grande quantidade de insulina ativa.

Os DT1 que fazem tratamento com bomba infusora podem reduzir ou parar a bomba durante a prática da atividade física. Quem faz tratamento com caneta de insulina deve reduzir a basal anterior à prática da atividade física.

O conhecimento da reação do corpo à prática do exercício físico deve ser tido em consideração. Quando se inicia a prática de exercício físico esta deve ser gradual. Devemos estar sempre prevenidos para combater uma hipoglicemia que possa aparecer.

O mergulho é pouco recomendado, pois a hipoglicemia pode ser muito complicada, mas não está vedado. Outras modalidades muito radicais podem ter um risco acrescido, mas se o domínio da diabetes for bom nada está proibido!

A meta recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para adultos saudáveis com idade entre os 18 e os 65 anos é de 30 minutos de atividade física de intensidade moderada cinco dias por semana, ou pelo menos 20 minutos de atividade física de intensidade vigorosa três dias por semana.  Deverão ser ainda realizadas atividades que permitam melhorar a força muscular e a resistência, dois a três dias por semana.

MD | Há mais algum assunto que queira destacar?

EQ | Para a Federação Portuguesa das Associações de Pessoas com Diabetes este evento em Spoleto, Itália, o "Diabetic Runners And Cyclists For More Sport For All in Europe", é um grande desafio e um grande orgulho! O facto de se levar uma comitiva de 20 atletas e duas especialistas, médicas endocrinologistas também muito ligadas ao desporto, para representar as pessoas com diabetes de Portugal é motivo de orgulho e muito motivador. Já estamos a trabalhar noutras provas e eventos desportivos para que estes atletas, profissionais e amadores possam participar.

É também um desafio, pois vamos ajudar a desmistificar a diabetes: mostrar que existem vários tipos de diabetes (na maioria dos casos tipo 1 e tipo 2) e que apesar de serem doenças diferentes não nos limitam quando controladas e aceites. É muito importante para todas as pessoas com diabetes perceberem também que aceitar a doença ajuda a viver melhor e a partilha com os outros é fundamental para a sua integração e gestão em todos os âmbitos da sua vida. A sociedade com estes eventos começa também a perceber que a pessoa com diabetes é uma pessoa capaz e nada limitada, quando a sua doença está controlada.

PUB

Planning

Endo Planning

Newsletter

Receba a nossa newsletter.

APOIOS:
.......................

merckA Menarini Diagnostics CERT