Opinião

Complicações no pé são responsáveis por cerca de 60% das amputações efetuadas
Dr. Francisco Oliveira Freitas, podologista e presidente da Assembleia Geral da Associação de Diabéticos de V. N. Famalicão
08 Nov. 2017

Uma das nossas principais preocupações são as complicações no pé e não podemos ficar indiferentes ao tempo de ocupação, prolongado, nas camas hospitalares pelos diabéticos. Essas complicações são responsáveis por 40 a 60% de todas as amputações efetuadas por causas não traumáticas.

Balanço do 40th Annual Meeting of the European Thyroid Association
Dr. Celestino Neves, Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo do CHSJ, FMUP
03 Out. 2017

A participação no 40th Annual Meeting of the European Thyroid Association (ETA 2017), realizado nos dias 9 a 12 de setembro, em Belgrado, na Sérvia, foi de extraordinário interesse em termos de formação e atualização na terapêutica das patologias da tiroide, que foram abordadas em simpósios, encontros com especialistas, sessões de comunicações orais e posters.

12.ª Reunião Anual do Núcleo de Estudos da Diabetes Mellitus da SPMI
Dr.ª Joana Louro, Comissão Organizadora 12.ª Reunião Anual do NEDM da SPMI
20 Set. 2017

A 12.ª Reunião Anual do Núcleo de Estudos da Diabetes Mellitus (NEDM) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) vai ter lugar a 20 e 21 de outubro de 2017, nas Caldas da Rainha, no Centro Cultural e de Congressos.

Variantes genéticas da hemoglobina: qual o seu impacto na monitorização da diabetes?
Dr.ª Vânia Guedes, ACES Porto Oriental, USF Faria Guimarães
30 Ago. 2017

A diabetes mellitus é um problema de saúde com uma representatividade significativa na atividade clínica de um médico de família.

Obesidade e Diabetes
Prof.ª Doutora Paula Freitas, presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade
16 Ago. 2017

A obesidade e a Diabetes Mellitus tipo 2 são duas modernas epidemias gémeas, ou doenças sindémicas, cuja prevalência tem aumentado de forma paralela e globalmente constituem um grave problema de saúde. Segundo dados do Relatório Anual do Observatório Nacional de Diabetes de 2015, a prevalência de diabetes em Portugal era de 13,1% no ano de 2014. Mais de 50% da população portuguesa tem obesidade ou pré-obesidade e 90% dos doentes com diabetes mellitus tipo 2 têm obesidade ou excesso ponderal.

Diabetes no idoso, um tsunami a rebentar
Dr.ª Ana Patrícia Cachado, assistente hospitalar de Medicina Interna, Hospital de Santa Marta - CHLC
12 Jul. 2017

A diabetes é, para todos nós, um grave problema de saúde pública. Os números demonstram uma escalada imparável na sua prevalência e nas suas complicações agudas e crónicas que superam todas as previsões.

No diabético, o que a MGF necessita de saber sobre exercício físico
Prof. Doutor José Carlos Ribeiro, Centro de Investigação em Atividade Física Saúde e Lazer (CIAFEL), Faculdade de Desporto - Universidade do Porto
28 Jun. 2017

Tem sido demonstrado os benefícios da atividade física (AF) e do exercício na melhoria do controlo da glicose sanguínea, redução do risco cardiovascular, contribuição para a perda de peso, e melhoria da qualidade de vida. Adicionalmente, a prática regular da AF e do exercício poderão auxiliar na prevenção do aparecimento da diabetes tipo II (DT2).

DMT2: Para uma doença multifatorial porque não uma terapêutica multifatorial?
Dr. Pedro Carrilho, USF Magnólia - ACES Loures e Odivelas. Clínica Familiar e Pediátrica da Amadora
07 Jun. 2017

Nos dias de hoje, o médico de família assume cada vez mais o papel de médico do utente no seu todo, na sua já clássica abordagem holística e biopsicossocial, mas cada vez mais como o eterno "multipolisubespecialista" do doente, que o acompanhará em todas as maleitas e enfermidades ao longo da sua vida, precisando para tal a cada dia de aumentar o seu conhecimento sobre cada vez mais áreas da Medicina e trazer para a sua esfera de atuação, domínio e responsabilidade cada vez mais entidades clínicas.

Obesidade pediátrica: a hipoteca das gerações futuras da qual todos temos responsabilidade!
Dr.ª Carla Rêgo, pediatra, professora da FMUP e da UC, presidente do GNEIOP, vice-presidente da SPEO
A propósito da cirurgia bariátrica
Prof. Doutor Carlos Costa Almeida, professor da Faculdade de Medicina de Coimbra, diretor do Serviço de Cirurgia C, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, membro do GTATCO
17 maio 2017

Muito se tem procurado fazer, em Portugal como no mundo, para aliviar o peso (até literalmente…) da pandemia que a obesidade constitui. No que respeita à grande obesidade, à obesidade mórbida, isto é, àquela que só por si é uma doença e que provoca ou agrava outras, o seu único tratamento eficaz continua a ser o cirúrgico – a cirurgia bariátrica ou da obesidade.

Newsletter

Opinião

Terapêutica nutricional
Prof.ª Doutora Carla Pedrosa
Disfunção do corpo carotídeo
Prof.ª Doutora Sílvia Vilares