Opinião

A propósito da cirurgia bariátrica
Prof. Doutor Carlos Costa Almeida, professor da Faculdade de Medicina de Coimbra, diretor do Serviço de Cirurgia C, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, membro do GTATCO
17 maio 2017

Muito se tem procurado fazer, em Portugal como no mundo, para aliviar o peso (até literalmente…) da pandemia que a obesidade constitui. No que respeita à grande obesidade, à obesidade mórbida, isto é, àquela que só por si é uma doença e que provoca ou agrava outras, o seu único tratamento eficaz continua a ser o cirúrgico – a cirurgia bariátrica ou da obesidade.

Alimentação e obesidade
Prof.ª Doutora Flora Correia, nutricionista, professora na Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto
17 maio 2017

A obesidade é resultado da interação de várias causas, sendo os principais fatores alimentares diversos, a baixa ctividade física e o stress, estando por isso relacionada e dependente de estilos de vida menos saudáveis.

Into the heart of Diabetes
Prof. Doutor Davide Carvalho, diretor do Serviço de Endocrinologia Diabetes e Metabolismo do Centro Hospitalar de S. João, Faculdade de Medicina do Porto e Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da UP
10 maio 2017

A relação da hiperglicemia crónica com o desenvolvimento de complicações micro e macrovasculares e na neuropatia diabéticas foi claramente estabelecido por diversos estudos de epidemiológicos.

A escolha de uma estatina (diferente) na história natural da diabetes
Dr. Pedro Marques da Silva*
28 Mar. 2017

De uma forma geral, a doença cardiometabólica engloba toda uma série de condições relacionadas com a adulteração dos estilos de vida, abarcando a síndrome metabólica (SM), a tolerância diminuída à glicose oral e a diabetes tipo 2 (DMT2). 

Monitorização subcutânea contínua
Dr. Celestino Neves, Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo; Centro Hospitalar São João; Faculdade de Medicina, Universidade do Porto
28 Mar. 2017

A monitorização contínua da glicose (MCG) subcutânea fornece informação inalcançável pela pesquisa intermitente da glicemia capilar, incluindo visualização instantânea do nível e da taxa de variação da glicose intersticial, alarmes para hipo e hiperglicemia, cobertura de 24 horas durante os 7 dias da semana e capacidade para caracterizar a variabilidade glicémica.

Incidentaloma hipofisário
Dr. César Esteves, Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo do Centro Hospitalar São João, Porto
28 Mar. 2017

O incidentaloma hipofisário é definido como uma lesão hipofisária previamente não suspeitada e detetada em estudo imagiológico requisitado por outro motivo que não sintomatologia ou doença hipofisária.

Novidades no tratamento das doenças cardiovasculares em pessoas com diabetes
Dr. Rui Duarte, presidente da Sociedade Portuguesa de Diabetologia
22 Mar. 2017

Segundo o Relatório Anual do Observatório Nacional da Diabetes estima-se que, em 2015, a prevalência da diabetes na população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos foi de 13,3%, ou seja, mais de 1 milhão de portugueses tem esta doença.

SPD: alguns dados da sua história
Dr. M. M. Almeida Ruas, ex-presidente da Sociedade Portuguesa de Diabetologia
15 Mar. 2017

O interesse científico e assistencial à volta da diabetes começou, bem cedo, no nosso País, com a criação da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP), em 1926, pelo Doutor Ernesto Roma. Em 1949 foi criada a Sociedade Portuguesa de Endocrinologia (SPE) no intuito de melhor se estudar a especialidade de Endocrinologia que já iniciara a sua individualização da Medicina Interna. Posteriormente, a nível da Ordem dos Médicos, surge a especialidade de Endocrinologia-Nutrição, nome que ainda hoje conserva. A diabetes passou, naturalmente, a ser considerada no âmbito desta especialidade.

Nódulos da tiroide: Como avançar no diagnóstico segundo as guidelines?
Dr.ª Elisabete Rodrigues, assistente graduada de Endocrinologia no Centro Hospitalar São João e FMUP
21 Fev. 2017

Os nódulos da tiroide são um problema clínico muito comum, com uma prevalência estimada por palpação de 5% das mulheres e 1% dos homens que vivem em zonas com carência de iodo. Porém quando avaliada por ecografia 33 a 68% da população adulta tem nódulos tiroideus.

Crescimento e gónadas: Baixa estatura, quando suspeitar de patologia
Dr.ª Cláudia Nogueira, assistente hospitalar de Endocrinologia, Serviço de Endocrinologia, Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro
21 Fev. 2017

A baixa estatura é um dos motivos mais frequentes de referenciação a consulta de Endocrinologia Pediátrica. Define-se como estatura inferior a dois desvios-padrão da estatura média da população de referência para a mesma idade e sexo, ou estatura inferior ao percentil 3. As causas mais frequentes de baixa estatura são variantes do normal e são a baixa estatura familiar (BEF) e o atraso constitucional do crescimento e da puberdade (ACCP).

Newsletter

Opinião

Complicações vasculares da diabetes: prevenir para evitar
Dr.ª Isabel Mangas, médica endocrinologista do Centro Hospitalar Universitário do Porto
Dia Internacional da Tiroide: do diagnóstico ao tratamento das disfunções tiroideias
Dr.ª Maria João Oliveira, diretora do Serviço de Endocrinologia do CHVNG/E